terça-feira, 21 de janeiro de 2014

O sal da solidão...




A saudade é o sal que tempera a solidão, sem saudade a solidão seria um vazio insuportável, sem gosto, é o elo, muito embora às vezes frágil demais, que nos prende a esta forma de vida sonâmbula e insana. É na sua essência, uma mensagem do passado que nos lembra que já lambemos avidamente a vida, que nos sacode e deixa alerta, para a possibilidade de talvez um dia podermos vir a fazer as pazes com o destino.

0 comentários:

Enviar um comentário